Pesquisar neste blog

Minha cahorrinha Cyndie e montagem para foto de um cachorrinho (PNG)

domingo, 14 de junho de 2009

Eu tinha uma cachorrinha chamada Cyndie. Ela era poodle. Pretinha, brincalhona, adorava chupar bala. Gostava de correr.Ela dançava com minhas irmãs, sempre balançando muito o rabo. Digo dançava pois ela costumava imitar minhas irmãs dançando na sala. Nesse tempo, anos 80, as minhas irmãs dançavam break music e o rock'n'roll nacional, pois ambos estavam em alta e a música era de muito boa qualidade.
Cyndie dormia toda noite na minha cama. Eu nunca entendi, acho que ela gostava muito de mim, pois toda noite, ela entrava no meu quarto e dormia comigo. Nesse época, eu e meu irmão dormíamos no mesmo quarto, e ela sempre escolhia dormir do meu lado. Eram seis pessoas na casa. Acho que ela achava o meu corpo quentinho. Ela sentia quando eu me acordava e geralmente eu não a flagrava, raras vezes. Mas via seus pêlos, ainda bem que na época eu não tinha alergias, e ela era muito limpa.
Por incrível que possa parecer, ela adorava tomar banho de praia. Ela ia sozinha, sem que ninguém mandasse. Cyndie nadava pra valer, velozmente avançava no mar com um batido forte de patas, ela adorava a liberdade. E ninguém poderia impedir isso dela, ela fazia questão e era pontualíssima, quase sempre perto do cair da tarde.
Bem, certo dia, ela veio a falecer. Como ela era querida por toda multidão da rua e mesmo do bairro, muitos brincavam com ela. Tinha até uma certa senhora que todo dia, sabendo que ela gostava de bombom, trazia um pra ela. Talvez seja difícil de crer, mas ela chupava o bombom até o fim. Nem eu teria tanta paciência. A senhora fazia isto com tanto amor, ela sempre se lembrava de Cyndie. Hoje, eu teria mais receios, pois há muita gente maldosa. E uma dos meninos que sempre brincavam com ela começou a brincar de correr com ela. Lá iam os dois correndo pra lá e pra cá, até que, ela foi bater um pouco longe de casa e foi atravessar a linha ferroviária. É isso: o trem passou sem que ela percebesse sua proximidade e acabou sendo atropelada e morreu.
fizemos até um enterro pra ela. Eu estava na escola quando isso aconteceu. Foi muito rápido o intervalo da sua morte e do enterro. Hoje, talvez ninguém fizesse esse enterro, mas toda a família e até alguns vizinhos gostavam dela como parte da família. Não foi um enterro religioso, foi uma demonstração solidária de respeito a um ser que só nos trouxe alegrias.
Fiz essa moldura pra todo mundo que gosta do seu cachorrinho. Se leu até aqui, obrigado!

Pai, ajuda-me a chegar (poesia)

Houve um olhar que pedia socorro e não olhei
Houve um grito de dor aflito, repetido ao infinito, que não ouvi
Tanta coisa passa por mim sem que eu saiba
Atá da morte devo ter escapado e nunca soube

Houve alguém que me quis o bem
E eu falhei pois nunca demonstrei o quanto ela era especial
Houve alguém que me amou
E eu feri, até mais de uma vez
Sem querer, com querer, por distração, por ironia
Com palavra, com desprezo até
Até onde podemos chegar?
Até onde cheguei?

Quantas vezes sem saber estou a destruir
Por favor, me perdoe porque quase nada sei

Falei da sensibilidade, da empatia, da amizade
E me vi tantas vezes duro como uma pedra
Falei do amor e esmurrei as mãos contra uma mesa
Falei do amor de novo e de novo fui ríspido nas palavras
Falei do perdão e tantas vezes relembrei minhas feridas
Relambendo culpas, relambendo feridas pútridas
O gosto amargo do remorso, da falha ressentida

Quantas vezes estou a destruir sem saber
E sem saber do tanto que não sei...
Pelo menos, acho que faço meu melhor
Por favor, me perdoe se estou tão longe do que digo

Fiz o meu papel, me aproximei de uma vida sedenta
Ofereci mão amiga, palavras sinceras e motivadoras
Acompanhei, criei laços
Depois, me ausentei lentamente
Sem aviso, nem menção faço do seu nome
Eu a ignoro completamente sem perceber
E terminei por matá-la ainda mais
Por criar ainda mais sede naquela vida sedenta

Falei de Deus, do seu amor, da sua glória
E tantas vezes reclamei dele em tudo
Não pus nele minha confiança, pus nele minhas culpas
O que não consegui: foi Ele!
O que nunca fiz ou realizei: Por que Deus não fez isso?

E cá estou eu
Na minha finitude, na minha pequenez
Vendo desse monte de pequenez os meus vales
E elevando a Deus o meu grito silencioso:
Pai, ajuda-me a chegar!
(Jackson Angelo)

02 molduras: toureiro e eu amo futebol (PNG)

Download: clique nas imagens!

Nossos momentos - montagens (PNG)

Para baixar clique nas imagens, todas hospedadas no 4shared.com
300 DPI; PNG

Os últimos três desejos de Alexandre, o grande

Por isso que ele era chamado de 'O GRANDE'

Os 3 últimos desejos de ALEXANDRE O GRANDE:

1. Que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;

2. Que fosse espalhado no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistado como prata, ouro, e pedras preciosas ;

3. Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a ALEXANDRE quais as razões desses pedidos e ele explicou:

1, Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;

2, Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

3, Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.

Como transformar moldura de jpeg em formato png (tutorial)

Alguns designers domésticos podem se deparar, vez por outra, como eu mesmo, com situações em que baixa uma moldura e a mesma está em formatos sem área transparente. Tá lá o espaço indicando que uma foto tem que ser encaixada ali, mas na hora essa área está com pixels na cor branca ou preta.
Essa área transparente é o local onde vai ser encaixada, por baixo (quase sempre), a foto escolhida pra montar a imagem final (moldura+foto).

Como exemplo, faça o download da imagem abaixo (apenas clique na imagem):

Você vai notar que ela não possui transparência na área indicada pra foto. Assim, ao tentar encaixar uma fotografia ali no editor gráfico, ela vai se sobrepor (ficar por cima) ou se subpor (ficar por baixo).
Como sempre, insisto que uso Photoshop, mas também podem se prestar pra fazer essas composições: PhotoPaint, Corel Draw, o gratuito e excelente Gimp, Photofiltre, até Photoscape já vi gente fazendo; o próprio Office da Micrososft; entre outros.
Assim, pra tornar essa área transparente, com o Photoshop, é super simples. Ressalto que uso o CS4 em inglês, mas creio que mudou pouco em relação a versões anteriores.

PARA CONFERIR O TUTORIAL COMPLETO, ACESSE A PÁGINA:

Modelo de papel (Paper model ): caixa em forma de sapinho para bombons, chocolate, etc.

Essa caixinha fica muito linda depois de impressa, apesar de que gaste um pouco de tinta; mas, nesse caso, sugiro alterações com as ferramentas de seleção apropriadas do Photoshop; eu usaria a de seleção geométrica, porque o modelo é quase totalmente geométrico. Feito isso, eu zeraria cada parte selecionada, isto é, daria control-X (Ctrl X). Tomaria cuidado na hora de redesenhar algumas partes essenciais: pernas, olhos e as pintinhas vermelhas. A pele poderia ser substituída por um tom verde bem sutil. Enfim, pra facilitar fiz várias versões dela, conforme sua necessidade de impressão.
Se escolher a verde, para tonar o verde mais leve, com o Photoshop, proceda assim:
1 - Menu Select - load selection;
2 - Clique em Foreground color (primeira cor) escolha: adffa9 (código pra verde claro) ou conforme ache melhor.
3 - Ctrl+u (hue/saturation); escolha Colorize (colorir) e faça os ajustes que achar conveniente (deixo a seu critério);

Esses número são muito arbitrários. A impressão depende da calibração da sua impresssora também. Como a caixa de bombons não é uma lembrança pra ser guardada por mais algum tempo; pode escolher baixos níveis de impressão. No caso da HP, um nível normal rápido ou calibração manual do nível de tinta (se tiver) pode ajudar. Mas se não tem problemas com uso de tinta, tudo bem! Às vezes, consultar o preço da impressão em uma gráfica pode ajudar, pode sair mais em conta.

DOWNLOAD: CLIQUE NAS IMAGENS!


O EFEITO PRETO E BRANCO, DESCOLORINDO A IMAGEM, DEIXANDO-A COMO UM DESENHO PRA COLORIR É FEITO A PARTIR DO PLUGIN SKETCH - PHOTOCOPY. SE QUISER EDITAR EM PRETO E BRANCO, ESCOLHA ESSE PLUGIN E EXPERIMENTE AS MUDANÇAS CONFORME SUA VISÃO E GOSTO INDICAREM. NÃO CUSTA TENTAR DESCOBRIR COMO É ISSO.

Curso para homens - às assíduas leitoras (acho que elas vão gostar)

Recebi por e-mail e sei que muita gente já deve ter recebido. Então, repasso, como forma de fortalecer essa corrente. Como sei que a maioria dos usuários é composta por mulheres, achei que elas gostariam de compartilhar com algum membro masculino da família, amigos, sei lá, se houver necessidade. Conheço muitos que deveriam se submeter. Mas,a viso que é uma brincadeira, tá bom.

OBJETIVO PEDAGÓGICO:

Permitir aos homens desenvolver a parte do corpo da qual ignoram a existência (cérebro).
ORGANIZAÇÃO CURRICULAR EM 4 MÓDULOS :

Módulo 1: Introdução (Obrigatório)
1. Aprender a viver sem a mamãe (2.000 horas)
2. Minha mulher não é minha mãe (350 horas)
3. Entender que não se classificar para o Mundial de Futebol não é a MORTE (500 horas)

Módulo 2: Vida a dois
1. Ser pai e não ter ciúmes do filho (50 horas)
2. Deixar de dizer impropérios quando a mulher recebe suas amigas (500 hs)
3. Superar a síndrome do 'o controle remoto é meu' (550 horas)
4. Não urinar fora do vaso (1.000 horas - exercícios práticos em vídeo)
6. Como chegar ao cesto de roupa suja (505)
7. Entender que os sapatos não vão sozinhos para o armário (800 Hs)
8. Como sobreviver a um resfriado sem agonizar (450 horas)

Módulo 3: Tempo livre
1. Passar uma camisa em menos de duas horas (exercícios práticos)
2. Tomar a cerveja sem arrotar, quando se está à mesa (exercícios práticos)

Módulo 4: Curso de cozinha
1. Nível 1 (principiantes - OS eletrodomésticos) ON/OFF = LIGA/DESLIGA
2. Nível 2 (avançado) minha primeira sopa instantânea sem queimar a panela
3. Exercícios práticos - ferver a água antes de por o macarrão

CURSOS COMPLEMENTARES:
POR RAZÕES DE DIFICULDADE, COMPLEXIDADE E ENTENDIMENTO DOS TEMAS OS CURSOS TERÃO NO MÁXIMO 3 ALUNOS.

1. A eletricidade e eu: vantagens econômicas de contratar um técnico competente para fazer reparos;
2. Cozinhar e limpar a cozinha não provoca impotência nem homossexualidade (práticas em laboratório);
3. Porque não é crime presentear com flores, embora já tenha se casado com ela;
4. O rolo de papel higiênico: Ele nasce ao lado do vaso sanitário? (biólogos e físicos falarão sobre o tema da geração espontânea)
5. Como abaixar a Tampa do vaso passo a passo (teleconferência)


6. Porque não é necessário agitar os lençóis depois de emitir gases intestinais (exercícios de reflexão em dupla);
7. Os homens dirigindo, podem SIM, pedir informação sem se perderem ou correr o risco de parecerem impotentes (testemunhos)
8. O detergente: doses, consumo e aplicação. (Práticas para evitar acabar com a Casa);
9. A lavadora de roupas: esse Grande mistério!!
10. Diferenças fundamentais entre o cesto de roupas sujas e o chão (exercícios com musicoterapia)
11. A xícara de café: ela levita, Indo da mesa à pia? (exercícios dirigidos por Mister M);
12. Analisar detidamente as causas anatômicas, fisiológicas e/ou psicológicas que não permitem secar o banheiro depois do banho.

Pós Graduação:
BEBENDO ÁGUA NO COPO E NÃO NA JARRA.
 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe