Pesquisar neste blog

Vou ser mais você do que você mesmo

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

O texto abaixo é uma tentativa de retratar pessoas que nunca conseguem acordar pra sua própria pessoa, pra sua vida, seus reais gostos, valores, sua afetividade. Eu me refiro a quem procura imitar outras pessoas, no sentido de agir e pensar de modo igual, de modo que elas sejam aceitas socialmente. Pessoas que perdem anos preciosos nessa amargura: "me aceitem, me deixem entrar". Se pensassem bem, refletiriam em quantos deles lhes trouxeram um prato de comida, um remédio na hora da dor, um ombro amigo na hora do desprezo, do fracasso, da injustiça.
Já me flagrei várias vezes agindo assim: deixando se ser eu mesmo pra ser aceito pelas pessoas. Tinha uma opinião mas não a revelava para não ser excluído de algum meio. Tinha uma religião, uma idéia, um ponto de vista, e várias vezes silenciei para não sofrer rejeição. Queria ser aprovado pelos outros, mas por dentro me reprovava.
A gente tem que estar preparado para os conflitos, afinal, não somos fabricados em série e isso torna a existência muito especial. Isso nos torna especiais. Temos uma unicidade. Então, pra que abrir mão dessa singularidade que é o nosso ser, nosso íntimo, para obter aprovação dos outros, esperando que elas digam: "você é uma boa pessoa (porque come o que eu como, anda como ando, fala o que gosto, despreza o que desprezo, sabe o que sei, obedece o que obedeço, etc.)?
Principalmente eu mesmo tenho que ter uma noção de mim, de quem sou, do que me esforço pra ser, dos valores que defendo, etc. Eu tenho que confiar na minha dignidade. Ninguém é obrigado a valorizar a verdade. Eu pessoalmente valorizo. E se valorizo isso, eu tenho que ter um conceito o mais sincero possível de mim mesmo. O que as pessoas pensam é importante, mas nem sempre as multidões estão seguindo o caminho certo. Quem suplicou pra Jesus ser crucificado: uma multidão!
Digo estar preparados para os conflitos porque sempre vai ter pessoas que pensam de modo diferente, que concordam/discordam em diferentes níveis com o que podemos dizer ou pensar. Imagine, o clima tenso: "as nossas opiniões são diferentes!".
Creio que o respeito mútuo é a chave do sucesso dos relacionamentos. Posso não gostar de alguém, mas se o relacionamento tiver por base o respeito, dificilmente haverá conflito, ou se ainda houver algum, com a força do respeito pode ser bem resolvido. Infelizmente, tem alguns seres que não sabem respeitar o outro. Isso não pode ser surpresa. Por isso, digo que é preciso estar preparado, ter autocontrole nos atos e palavras.
Do diálogo entre tantos contrários todos podemos nos enriquecer. Diálogo com respeito. Não há obrigatoriedade de aceitar completamente, mas entender os detalhes, as motivações, a historicidade de cada um.
Digo pra mim mesmo hoje: não seja cópia, não seja invenção, não seja uma continuação do que não gera bons frutos, do que não possibilita nem um sorriso franco nem um choro sincero. Se tiver dúvida, diga que tem dúvida, você não é obrigado a aceitar algo porque todos aceitam. A não ser que isso seja um crime socialmente definido, a gente aceita pra se proteger, obedece ao sistema normativo, mas pode tentar questionar livremente (espero).
Graças a Deus essa minha ansiedade de aceitação com rejeição do meu eu e imitação, mascaramento, teatralização do meu ser já passou.


Inventando um eu pra você me aceitar
Me preocupando com o que eu num to nem aí
Falando sobre coisas que eu nunca aprendi
Inventando um lugar pra você me encontrar
Só que eu nunca quis estar lá
Inventando palavras que nunca falei
Inventando sentimentos que nunca senti
Esta roupa me cobre mas é mera fantasia
Minha face é uma máscara infeliz, apesar do riso
Invento estórias que eu nunca vivi
Invento sucessos pra me cegar do meu próprio fracasso
Inventando um eu pra você me acolher
Pra você me dar as migalhas do seu amor
Abro mão de tudo pra tentar ser o alguém
O alguém que vai poder ser recebido em sua casa
O alguém que vai ser até mais você que você mesmo
Carbono
Xerox
Cópia
Falta de identidade
É assim que eu existo
Existo?
É assim que eu assino minha vida
Ou assassino?
Inventando um sono pra nunca mais acordar
Inventando um reino onde eu posso governar
E eu vou ser mais você do que você mesmo!

Um comentário

  1. Gostei do texto jackson, ficou bem interessante, ^^

    Estou seguindo seu blog agora tudo bem?

    valeu

    ResponderExcluir

Para seu comentário ser publicado:
1 - Não faça comentários ofensivos, abusivos, com palavrões, que desrespeitem as leis dos país.
2- Os comentários devem ter relação com a postagem.

 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe