Pesquisar neste blog

Papéis 3600x3600 pixels em Jpeg estilo xadrez e setas

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Gosto de brincar com textuas e efeitos diversos sobre elas. Nesta vez, compus e compartilho 08 papers (fundos) com tamanho 3600x3600 pixels, formato jpeg, com qualidade máxima de jpeg. Por isso, são arquivos pesados, mas que podem ajudar bastante em fundos de montagem e scrap. Para uso pessoal e comercial (só não inclua em produções do jeito que estão, mas alterado nas montagens).

Visto mais de perto eles têm texturas diferentes um do outro, como no exemplo abaixo:


Para baixar clique nas imagens abaixo. Servidor: 4shared.

















Dicas de impressão e revelação (se pretende imprimir recomendo que leia)
http://jacksonangelo.blogspot.com/search/label/impressao


Viagens mais incríveis da vida


Essa é uma lista de algumas das viagens e explorações doidas que eu gostaria de fazer, mesmo sabendo que são difíceis, ou aparentemente e até plenamente impossíveis. Sei que é uma besteira e não tem mutia utilidade, mas isso aqui ainda é um blog, com algum toque pessoal meu, sem me importar com acessos, nichos, cifras, etc.

1 - Dar a volta ao mundo em um balão - não sei como deve ser essa experiência, porque adoro ficar parado e ter tudo pronto ao alcance da mão, mas o americano e aventureiro Steve Fosset conseguiu e sozinho realizar essa proeza, em 2002, levando apenas 13 dias. Só que na minha fantasia, não queria que fosse assim tão rápido, queria parar e descansar, e ver as coisas bem de pertinho.

2 - Voar e até morar em cima de uma nuvem - queria mesmo controlar uma nuvem e viajar pra onde eu quisesse sobre ela, ficando bem acima das cidades e dos oceanos. Basicamente, este bem poderia ser um sonho dos admiradores de nuvens da Cloud Aprreciation Society, cujo site ostenta uma galeria de nuvens dos mais variados tipos.


3 - Viajar pelo interior de um corpo humano - ver de perto como funcionam os órgãos, como as células do corpo se deslocam e funcionam, como os anticorpos batalham contra os seres invasores. Só não queria viajar pelo sistema digestivo, especificamente na área de evacuação. Em alguns parques de diversão e até no cinema essa viagem pelo corpo humano é bem possível. Até o Google já fornece essa possibilidade, em um mundo virtual, que pelo menos dá uma sensação de proximidade.

4 - Viagem física ao meu passado - ver desde o momento em que nasci, passando pelos momentos em que cometi o que acho ser meus piores erros. Teria tanto para corrigir. Sei que os museus, os livros, etc., falam muito sobre tempos imemoriais, até sobre o instante zero se fala. Falo do instante em que tudo começou mesmo: alguém é capaz de dizer? E provar? Quanto à minha história eu só não sei melhor do que Deus. Porque só Ele sabe dos laços que me armaram e dos abismos de que me livrou sem que nunca vá saber.

5 - Voar com ou sem asas no corpo, percorrendo onde quer que existisse ser humano, paisagens. Seria tão, tão, tão divertido.

6 - Viajar em um disco voador todo o universo - viajar de estrela em estrela, de galáxia em galáxia. Ao nosso ver não tem fim. Na verdade, o fato de vivermos presos ao solo já deveria impressionar. Um conjunto de forças nos prende ao chão e evita que despenquemos no espaço infinito, do qual não se sabe qual a direção para o seu início ou para o seu fim. O que seria o fim do universo, delimitando-o tal qual a pele externa do corpo humano? Porque parece que sempre há uma coisa dentro ou em cima/embaixo de outra coisa, de modo que o corpo termina, contudo sempre há algo fora desse corpo e maior do que ele.
Eu queria mesmo estar perto dos anéis de Saturno, das energias e formas que, conforme fotos da NASA, povoam esse Cosmos tão intrigante. Esse tipo de viagem também é bem comum no cinema e naliteratura, bem como na vida de poucos astronautas que tiveram a chance de ver mais de perto o espaço que tanto excita a imaginação.

7 - Viajar nos bytes do universo digital da internet - pirei de vez... mas como seria ficar no meio de tanta troca de informação? Já teve um filme (ou desenho) que retratou esta situação, só não lembro qual.

8 - Viajar dentro de um redemoinho, furacão, tornado ou tufão - não sei bem a diferença entre eles. Importa que seja um vento girando e se movimentando sobre a superfície. No filme O Mágico de Oz, essa situação ocorreu com a heroína Dorothy, que foi conduzida por um tornado até o mundo do mágico de Oz. Claro que não queria me ferir. É muito significativa essa viagem ter sido feita a bordo de um fenômeno desse tipo, porque um redemoinho e fenômenos similares têm a capacidade de nos tirar do eixo, da mesmice, podendo simbolizar um acontecimento extraordinário em nossas vidas.

9 - Viajar ao fundo do mar dentro de uma baleia ou outro ser marinho gigante - olhando as imagens de fora por meio dos seus olhos. Já a bíblia narra a história do profeta Jonas, que foi engolido por uma baleia, e lá sobreviveu até que retornasse à superfície. Mas eu queria viajar mesmo dentro de um animal assim. Submarinos avançados já conseguem explorar as profundezas oceânicas, talvez até com mais eficiência do que os animais, mas eu queria essa viagem dentro de um animal.

10 - Viajar numa embarcação de pedras preciosas e ouro pelo Rio Nilo - quando lembro do Império Egípcio, me vem à mente a suntuosidade divina em que os faraós e seus familiares viviam. Não queria viajar nesse estado utópico, mas normalmente embarcar e curtir a viagem assim. Essa viagem fantasiosa é bem possível em relação a muitas aqui.

11 - Andar e voar sobre um unicórnio alado ou um dragão - por exemplo, sobre as Montanhas Rochosas, ou o Grand Canyon. Certo, muitos personagens em desenhos e produções de cinema já fizeram isto. Talvez a Ciência evolua de tal modo que possa prover estes seres, combinando genes de diferentes criaturas, ou achando uma fórmula genética que possa originar qualquer ser desse tipo. Não torço para isso, falo tudo com os pés e dentro de um contexto de utopia, fantasia. Mas nada tira o sentimento de fantasia e realidade utópica que os dragões e unicórnios com seus múltiplos significados podem sugerir.

12 - Dar a volta completa em todos os oceanos, incluindo Glacial Ártico e Antártico dentro de algum veículo que tivesse o poder de um submarino e mesmo de um veículo que escavasse a terra em toda sua profundidade - de modo que pudesse explorar o centro do planeta.


 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe