Pesquisar neste blog

Animação “Boxed In” de Will Becher - muito boa

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A mensagem desse vídeo é excelente. Ele me fez refletir sobre os problemas que chegam sem aviso em nossa vida. De modo que parecem até encomendados.
Contudo, os problemas podem ter seu lado bom: eles nos fazem pensar, buscar soluções, lutar contra nossas limitações, fazem com que tentemos atingir outro nível de consciência até.
Exercitam a perseverança, a capacidade de se motivar diariamente
O curta conta a estória de um senhor de idade, de vida muito monótona, solitário, que passava o dia lendo jornais. Até que certo dia recebeu um presente.
Pra seu espanto era um rato de verdade. Só podia ser uma piada!
"E agora como me livrar desse problema indesejável?", deve ter pensando o frágil senhor.
Cada dia, ele tinha uma idéia diferente de como lidar com suas limitações e enfrentar seu mais novo problema. O ratinho, por sua vez, parecia sempre escapar, até que... Sugiro que assista ao vídeo.
Aquele problema lhe roubou a monotonia, lhe fez pensar.
Assim, fico pensando em como podemos crescer ao enfrentar algo difícil. Lições muito duras podemos tirar do que experimentos na vida, por amais duras que sejam. A lição de perseverar, acreditar, insistir, buscar, apesar de todos os fracasos é uma delas.


Equilíbrio e cooperação - uma importante lição

Há anos atrás assisti esse curta na internet, não me lembro onde, mas não foi no Youtube. Trata-se de Balance (Equilíbrio). Lançado em 1989, na época ganhou o Oscar de melhor filme na categoria.


Balance é uma produção genial, de mensagem eternamente viva. Ele fala sobre a importância da cooperação entre os indivíduos e o desastre da ganância e do egoísmo. Os personagens são cinco indivíduos, todos iguais um ao outro. Eles vivem em uma pequena plataforma no espaço. A dinâmica que garante sua sobrevivência é a coordenação harmônica entre todos, o que gera um ambiente em que cada um sabe que precisa do outro para sobreviver e continuar equilibrado naquele espaço.
Assim, sempre que um deles se move, os outros devem fazê-lo, para assegurar que a plataforma não caia, e naturalmente evitar que todos morram.
A tensão, o conflito se inicia quando um deles traz uma caixa para a plataforma. Todos ficam curiosos quanto ao seu conteúdo. E mais do que isso: desejosos pela caixa. Assim, a cooperação passa a ser abalada por conta do individualismo e do egoísmo. O objetivo é se apossar da caixa. Ela até poderia ser, de algum modo, posta na plataforma sem prejudicar o equilíbrio. Mas a caixa passa a simbolizar algo que fará um ou outro superior pelo simples fato de tê-la, fazendo com que o interesse vital pelo equilíbrio se perca e prepondere o egoísmo. Esse egoísmo leva cada um a querer se desfazer do outro, de modo que o outro seja eliminado.
Assim, cada um deles vai sendo posto para fora da plataforma, por conta do desequilíbrio causado pelos movimentos de cada um. Eles já não agem para se manter vivos em cooperação, mas para se destruírem reciprocamente. Até que resta apenas um sobre a plataforma, só que a caixa está do seu lado oposto, o que faz com que este não possa mais se movimentar ou despencará do alto como os demais.

Livro que conta a conversão de Cazuza a Jesus Cristo

Eu fiquei muito incrédulo acerca dessa história da conversão de Cazuza a Jesus Cristo. Há anos tenho ouvido fragilmente muitos comentarem sobre isso através de e-mails. Mas sempre tive no fundo uma vontade de confirmar se essa informação realmente é verdadeira, pois a mídia nunca noticiou nada a respeito. Talvez isso não seja tema para noticiar: conversão de pessoas a uma ou outra religião.
O fato é que não importa o que Cazuza tenha feito, falado, o que tenha motivado as pessoas a sentirem, viverem, pensarem, se foi mimado ou não, se zombou de Deus ou não. Não creio que tudo o que aconteceu com ele foi castigo de Deus, como muitos e-mails divulgam, apontando sua pessoa como um exemplo do que não devemos fazer ou do que não devemos dizer a Deus.
O maior objetivo de Deus não é castigar ninguém, mas, sim, conforme o texto bíblico, que todos cheguem ao pleno conhecimento da verdade, não querendo que nenhum se perca. Embora, as decisões e incredulidade de cada um possam definir o seu destino. A verdade de que Deus existe, de que existe um plano de salvação eterna e de que não importa o quanto sua vida esteja errada, perdida, não importa que tenha procurado ser o pior inimigo de Deus, importa você nascer de novo. Então, o que se passou com Cazuza, ao meu ver, foi mais fruto de suas decisões e atitudes perante a vida do que a justiça de Deus em ação.
Se fumo, bebo, se não me cuido em muitos aspectos da minha vida, sofrerei , em algum tempo, as consequências dos meus atos. É matemático.
Então, após verificar vários sites, encontrei informações, ao meu ver, concretas a respeito.

1- Portal Nova Vida

"Para quem não sabe, Cazuza aceitou Jesus como seu Senhor e Salvador antes de falecer, e todos os relatos verídicos estão no livro "Fiz Parte deste Show", escrito pela Sra. Ana Maria da Costa, que é membro da Primeira Igreja Batista do Andaraí e durante 3 anos e 3 meses conviveu com o cantor e compositor Cazuza, que lutou até o fim de sua vida com a AIDS."

2 - http://mcotzhl.wordpress.com - nesse site foi até escaneado e compartilhado em formato pdf o livro "Fiz parte desse show", o qual teve apenas 3000 mil exemplares publicados pela editora A.D. Santos de Curitiba. Ainda segundo informações do site, o livro não será mais publicado. Abaixo uma prévia da capa (para ver em tamanho maior clique na imagem).
O link para o livro em pdf encontra-se nesse site. No livro, a autora conta detalhes de Cazuza que fogem à idéia monstruosa que muitos fazem dele e de como Deus o alcançou.



 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe