Pesquisar neste blog

A escrita morta

terça-feira, 21 de março de 2006

Escrever. O Big Brother é escrito na ótica comercial dos seus produtores. Os personagens são ainda mais limitados e indefinidos que os da novelas, porque se vêem na obrigação de não serem o que eles são realmente. Isso se explica porque se trata de um jogo no qual o público pode e deve ser o maior juiz, com o poder de tirar, fazer permanecer e ganhar quem eles entenderem ou forem levados a entender que é o "melhor". Não sei se este melhor quer dizer o mais sofrido, mais bonzinho, mais bonito, mais simples, mais justo. A escolha é tão...ética...
Julgar o melhor ator seria fácil, contudo julgar quem é mais ou menos ele mesmo enquanto-ser-que-se-mostra, enquanto-ser-que-precisa-agradar estética e/ou como pessoa é como julgar produtos numa linha de montagem fabricados em série. Robôs programados para uma certa função: divertir o público. Atores zumbis, humanos mortos. Assim, a estória é escrita em várias mentes, e o público pode tirar os bandidos quando achar conveniente. Neste aspecto, o público se endeusa, tem a poderosa arma do voto nas mãos. Todo cuidado é pouco para não mostrar o lado perigoso do ser humano que agride, que falha, que tem vaidades, que é cheio de invejas, de auto-promoções. O que é mais humano, o ser falho, fica cada vez menos evidente e paradoxalmente visível. Vão ficando os heróis que simbolizam o que a nação daqueles expectadores fiéis tem por merecedora de sua audiência. Infelizmente, o que seria das tramas sem os vilões? Que graça teria? Toda vitória ganha renhidamente contra inimigos atrozes tem sempre mais valor e mais sabor.
Não é diferente com o que se ensina, se prega, se vive e se escreve. A verdade enquanto-se-mostra defende atitudes e princípios que penetram as raízes mais profundas do coração humano. A narração do amor, das virtudes perturbam os pobres expectadores, cativados pela mensagem vivificadora, contudo, no dia a dia, o próprio autor vai derretendo, a letra derrete, a aparência que se mostrava tão sedutora cede lugar às rugas. O que é aparente mostra sua face real. A velhice de sempre dos atos, do jeito de ser e tratar, que nada acrescenta, não corresponde a tudo aquilo que procurou se defender.
No mesmo instante em que eu disse que amo, machuquei profundamente. Quando falei da importância do perdão, não me arrependi dos erros, não esqueci dos males que me fizeram, não absolvi ninguém das minhas queixas. Tudo derreteu!

Devocionais Online

"O que desejas?" É o que pergunta a Internet. "Eu te concederei": a maior parte dos sites quer dar respostas, mesmo que seja através de outras perguntas, porque mesmo nosso questionamento pode estar embasado em gases e pântanos, não em pedras sólidas. Mesmo que a NET não tenha poderes de um gênio da lâmpada ou ainda não querendo se igualar a Deus, se de algum ângulo isto já não estiver embutido em alguma prática diária, muitas pessoas alimentam intensamente esta expectativa e ansiedade de encontrarem tudo o que desejam, esperam e precisam na NET. Certamente faz sentido, mas não de modo pleno e com perigosas ressalvas.
Sem querer responder "o que desejas?", há também os trabalhos que se desejam úteis, são feitos mais para serem utilizados como instrumentos de reflexão, o que também é uma busca, porém muito mais próxima do que os militantes digitais procuram e podem atender. É o caso dos Devocionais. Apesar do sentido muitas vezes pejorativo que alguns termos derivados de devoção são interpretados, inclusive no Houaiss, Michaellis e Aurélio, o que pode não estar distante da realidade, o devocional pode ser um ato feito dia a dia, com prática de reflexão e oração. Se alguém deseja uma rápida palavra bíblica, quer ler a bíblia ou algum texto que possa lhe iluminar em algum caminho, descaminho de sua vida, ou mesmo para aprender uma nova forma de ver a mesma coisa que todo dia se vive ou se vê, por exemplo, pode recorrer aos inúmeros devocionais online. Se, neste momento, não vem à mente nenhum versículo bíblico, não há por perto um livrinho com exatamente aquilo que alguém precisa. Ou a mão mergulha na Bíblia e parece que nada faz sentido por conta da perturbação, pode recorrer aos devocionais online. Os devocionais, no meu pouco conhecimento, são uma coletânea de textos de um ou mais autores que apresenta, geralmente, um versículo-chave da Bíblia, acrescido de uma explicação ou reflexão. Neste mesmo minuto o Google registra 57 mil páginas indexadas para a busca "devocional online", o que dá uma idéia de sua popularidade na Internet. Pessoalmente, gosto muito da sessão "Dose de Ânimo", com textos traduzidos de Max Lucado, um dos expoentes da literatura evangélica atual. Existem outros que a referência googleiana indicará, caso haja curiosidade. A escolha do caminho é sempre pessoal.
 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe