Pesquisar neste blog

Molly, a eguinha com perna protética, um exemplo de superação

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Amigos, a história que vou compartilhar abaixo é bem comovente; é da égua, da raça appaloosa, chamada Molly. Sua história começou a circular desde 2006, mas só hoje, pra ser sincero, tomei conhecimento.
A história é verídica e foi publicada no New York Times em 15 de maio de 2006.
A primeira coisa que faço ao receber uma mensagem assim é conferir sua autenticidade. Coisa difícil, porque de site pra site as informações podem ser muito diferentes.
Nesse caso, procuro por informações em sites de spams e em sites de snopes, especificamente no site www.snopes.com. Snope é como se chamam as lendas urbanas, isto é, aquelas histórias com origem incerta, duvidosa que circulam de e-mail em e-mail, de site em site. É comum que muitas delas sejam aceitas imediatamente pelas pessoas como verídicas, sem se dar ao trabalho de verificar sua autenticidade. Desse modo, passam adiante aos seus contatos e publicam em seus sites. Alguns desses snopes extraem risos, outras dor, outras informações inacreditáveis. Alguns podem ser reais outras não.
Mas a história de Molly é real, de acordo com o site Snopes e de acordo com o site da Universidade do Estado da Louisiana.

A página oficial de Molly é http://www.mollythepony.com. Nela podem ser conferidos vídeos e informações bem detalhadas sobre o caso. Abaixo confira um vídeo com Molly.



Abaixo a transcrição do e-mail:

"Esta é Molly. Ela é uma égua salpicada de cinza que foi abandonada pelos seus donos quando o furacão Katrina atingiu o sul da Louisiana. Ela passou semanas perambulando solta antes de finalmente ter sido resgatada e levada a uma fazenda onde animais abandonados estavam aglomerados.

Enquanto esteve lá, ela foi atacada por um cão pitbull terrier e quase morreu. Sua pata direita dianteira mordida se infeccionou, e seu veterinário buscou ajuda na LSU, mas a LSU estava sobrecarregada, e esta égua estava abandonada. Você sabe como estas coisas são.

Mas após o cirurgião Rustin Moore encontrar Molly, ele mudou de ideia. Ele observou como a égua era cuidadosa ao se deitar em lados diferentes para não desenvolver feridas, e como ela deixava que as pessoas cuidassem dela. Ela protegia sua pata machucada, mudando constantemente seu peso para não sobrecarregar a pata boa. Ela era um animal inteligente com uma grande ética de sobrevivência.

Moore concordou em amputar sua pata abaixo do joelho, e construíram um membro artificial temporário. Molly saiu caminhando da clínica e sua história realmente começa aqui.

"Este era o cavalo certo com um dono certo" - Moore insiste. Molly foi uma paciente especial. Ela era muito resistente, mas ao mesmo tempo doce, e tentava colaborar mesmo sentindo dor. Ela compreendia que estava em dificuldades. Além do mais, conseguiu uma nova dona que realmente se dedicou a providenciar os cuidados diários necessários por toda a vida do animal.

A história de Molly tornou-se uma parábola de vida na Louisiana pós-Katrina.... Esta pequena égua ganhou peso e sua crina ganhou mãos que a penteasse. Um desenhista de prótese humana construiu sua perna. O protético deu à Molly uma nova vida, diz Dra. Allison Barca, veterinária de Molly.

E ela pede ajuda. Ela estende sua pata amputada, e vem até você pedindo que coloque a prótese no lugar. Algumas vezes ela quer que a prótese seja retirada. E algumas vezes, Molly se afasta da Dra. Barca - Pode ser bem complicado quando você não consegue pegar um cavalo de três patas - ela diz rindo.

O mais importante de tudo - Molly tem um novo trabalho. Kay, a proprietária da fazenda de resgate começou a levar Molly a abrigos, hospitais, asilos e centros de reabilitação, em qualquer lugar onde ela via que as pessoas precisavam de esperança. Aonde Molly ia, ela mostrava às pessoas sua pata. Ela inspirava as pessoas e se divertia fazendo isso. - É óbvio que Molly tem um grande papel a desempenhar na vida - Moore disse. Ela sobreviveu ao furacão, já sobreviveu a um grave ferimento e agora está passando esperança para outras pessoas. Dra. Barca concluiu: 'Ela ainda não voltou ao normal, mas está melhorando cada vez mais... Para mim, ela é símbolo de força e coragem.'"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para seu comentário ser publicado:
1 - Não faça comentários ofensivos, abusivos, com palavrões, que desrespeitem as leis dos país.
2- Os comentários devem ter relação com a postagem.

 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe