Pesquisar neste blog

Diferentes convites

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Todo dia, podemos utilizar a liberdade e poder escolher entre obedecer ao que achamos ser necessário ou bom pras nossas vidas, ou rejeitar o trabalho, a família, a identidade, até se matar pode ser uma opção (ao meu ver, péssima opção).
Temos que fazer escolhas diárias. Antes da decisão de fazer coisas que podem ser diametralmente opostas, temos a chance de escolher: aceitar ou recusar os convites.
Todo dia, nosso ouvido e coração podem ser convidados pra muitas coisas: sair, jogar, ir à igreja ou ir a um lugar muito diferente: um bordel; fazer o que cremos ser justos ou agir sempre contra nossa vontade e ideais; falar tudo o que quisermos ou retermos nossas palavras. Enfim, devemos ter um mínimo de consciência do quanto nossas decisões e o fato de aceitarmos ou recusarmos os convites que nos são feitos pode influenciar nossas vidas.
Ou para melhor ou para pior.
O futuro acontece sempre no agora e se inicia em muitos instantes do antes, dos minutos que antecedem o destino a que se chegou.
Há caminhos que nos levam a uma vida de paz e alegria. Outros, conduzem a diversos tipos de problemas, perdição e morte.
Um exemplo de caminho que retrata bem a perdição e a morte é o das drogas. Em minha cidade, por exemplo, está em prática o famoso "acerto de contas". O acerto de contas se dá quando os famintos e desesperados usuários (os viciados) de drogas por não pagarem seus débitos com os vendedores e traficantes acabam pagando com a própria vida.
Nessa instituição do "acerto de contas", semanalmente, fato que nunca aconteceu em minha pequena cidade, morrem mais e mais vítimas desse maldito mundo das drogas. Em geral, são homens muito jovens, alguns menores de idade. A droga mais utilizada por eles é o crack.
Eu nunca tinha ouvido falar tanto: mataram tal pessoa, mataram tal pessoa. Enquanto isso, os bandidos estão livres, continuam livres e não há anúncio de prisão dos responsáveis de modo algum.
Esses caminhos devem ou não devem ser evitados?
Há dois caminhos principais na vida. Vou ver se consigo clarear um pouco esses caminhos, a partir dos convites que nos são feitos:
O inimigo (toda representação do mal) diz: "Vem! Chega aqui! Vem te alegrar, vem gozar a breve vida, vem aproveitar intensamente teus segundos, beber até se esbaldar, ficar com quem quiser, realizar as mais indizíveis fantasias do coração. Por outro lado, Jesus nos recomenda para nos escondermos do mal. Afinal, o avisado vê o mal e se esconde".
O inimigo diz: "Vem ser você mesmo totalmente", principalmente quando esse eu tá perdido em descaminhos, quando ele possui perguntas erradas e avidamente come respostas ainda mais erradas.
No mesmo instante, com zelo e preocupação sincera, Jesus diz: "Vem após mim. Nega-te a ti mesmo."
Ajudaria perguntar: "É difícil reconhecer quantas vezes o eu, o coração não tá pronto pra viver em sua real intensidade? Quantas vezes nos conter ajuda muito mais do que obedecer cada impulso que vem no coração?"
O convite de Jesus é para quem não tem forças para rejeitar suas falhas destrutivas, aquelas atitudes, pensamentos e costumes que matam e trazem sofrimento ao viver cada segundo da vida. Ele quer ajudar: "rejeita isso, deixa isso. Isso vai te destruir."
O convite é para o que não consegue ter auto-controle e acaba sempre fazendo coisas das quais se arrepende. Ainda que nunca diga a ninguém.
É para aquele cujos prazeres e diálogos lhes doem ao final do dia.
Para os que querem ardentemente encontrar o significado da vida. Para os que sozinhos sabem que, por conta da sua fragilidade, não podem ir muito longe.
Quantas vezes deixei de chegar, mas depois que Cristo me ajudou consegui chegar. Deus sabe do que falo. Apesar da minha incompetência pra viver, das minhas quedas e falhas a mão forte do Senhor tantas vezes me levou, me puxou e me fez reagir.
O convite de Jesus, de seguir a Jesus é para quem teima em apostar, investir na discórdia, nos dissabores, nas frustrações, nas idéias negativas e auto-destrutivas, em relembrar tudo o que dói sem dar espaço para uma só semente de paz. Porém, dentro do coração a tristeza ecoa e retumba. Jesus quer mudar isso. E Ele pode. Se ele chama, se Ele convida é porque Ele pode. Não eu ou qualquer outro homem. Ele!
É para os abatidos, para os fracassados, para os desprezados, para os vis, para aqueles que o mundo rejeita, desaprova. Para os que têm sede de justiça, de amor, de alegria. Para os que amam e desejam ser amados. para os que nunca souberam o que é amor. Para o que rouba e para o que presenteia.
Então, o convite de Jesus é pra todo mundo!

Tem momentos que só rejeitando tudo o que o eu é capaz de fazer ou pensar podemos voltar a enxergar a nós mesmos.
É o que modestamente penso.

(Jackson Angelo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para seu comentário ser publicado:
1 - Não faça comentários ofensivos, abusivos, com palavrões, que desrespeitem as leis dos país.
2- Os comentários devem ter relação com a postagem.

 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe