Pesquisar neste blog

Poesias de amor - O instante chamado adeus

sábado, 1 de agosto de 2009



O instante chamado adeus

Construiu um jardim, plantou flores as mais lindas,
Depois arrancou uma por uma
Recoloriu o chão com vida,
Devolveu o azul ao céu e o verde às folhas
Espantou as nuvens negras com ventos graciosos
Mas vieram nuvens de gafanhotos que comeram as folhas
Tufões e maremotos engoliram o chão e o céu

O que fazer se dói o coração?
O que falar quando a palavra some de vez?
A antiga canção silenciou
O vento silenciou
Tudo parou num instante chamado adeus
(Jackson Angelo)

Um comentário

  1. Oi Jackson, é incrível como o que escreves, às vezes, vem a definir exatamente como me sinto. Sinto-me assim com relação a minha mãe que partiu há pouco. É muito dolorido. É muito reconfortante saber que alguém pode sentir o mesmo.
    Abçs.
    Rosani

    ResponderExcluir

Para seu comentário ser publicado:
1 - Não faça comentários ofensivos, abusivos, com palavrões, que desrespeitem as leis dos país.
2- Os comentários devem ter relação com a postagem.

 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe