Pesquisar neste blog

Programas e recursos pra quem não tem Photoshop 1

domingo, 17 de maio de 2009

Fiquei preocupado com os usuários que não possuem o Photoshop. Sei que é um programa inacessível pra maior parte da população, principalmente, se forem usuários que só usam em casa mesmo pra editar fotos pequenas. Então, revolve criar duas categorias de postagem: programas e recursos.
Às vezes me sinto até incompreendido porque recomendo o Photoshop. Ele não é um programa caro pelo que ele faz tão bem e muitas vezes pelo que só ele faz. No site das lojas Americanas, o preço é de arrepiar: quase cinco mil reais, que pode ser dividido com cartão de crédito nacional. No site da Adobe, feitas as devidas conversões de dólares pra reais, ele sai por quase dois mil reais. A grande vantagem da primeira compra do Photoshop é que após ela, você só precisa fazer upgrades (atualizações) para as novas versões do Photoshop, se achar necessário. Esse upgrade é tipo um programa que atualiza a antiga versão do Phtoshop que você comprou para a nova versão.
Essa atualização apenas acrescenta os recursos novos do programa atual e corrige bugs (possíveis defeitos ou falhas do programa, fato normal em qualquer software, mesmo um tão cheio de glórias). O preço do upgrade fica em torno da quarta parte do preço atual do programa completo (eles chamam de versão full). Assim, se a versão full (completa) custa mil dólares, a versão upgrade (de atualização) custa 250 dólares. Na verdade, hoje, a versão full custa U$834, e a versão upgrade U$234.
Não vejo em nenhum outro site gráfico esse tipo de preocupação com o usuário. Mas, se encontram aqui uma possibilidade de diálogo, então é porque essa necessidade existe. Mesmo assim, quero deixar bem claro que minha prioridade é Photoshop.

Não vou deixar os que não têm Photoshop assim tão desamparados, ou com tentação de recorrer a programas piratas. Uma solução que parece meio chata é instalar uma versão trial do programa. A versão trial (palavra que se formou com a combinação dos termos de língua inglesa try + out) permite o uso do Photoshop por 30 (trinta) dias, após isso, ou compra ou desinstala, porque ele não vai funcionar.

Alguns apelam pro seguinte: instalam a versão trial do Photoshop e rodam uma versão portable (portátil) do sistema operacional Windows. Se não tem medo de instalações e não se preocupa em passar uma hora instalando o sistema operacional (se é que sabe fazer isso), pode instalar e reintalar o sistema operacional várias vezes, sempre que achar necessário, e reintalar a versão trial do Photoshop depois. Aí, irá ter que fazer isso a cada trinta dias.

Pra quem ainda não sabe, uma versão portable de um programa é uma versão que não precisa ser instalada, você roda tranquilamente, mesmo a partir de uma pen drive. Claro que a Microsoft não tem uma versão assim do Windows, mas essa versão quebra o galho de muita gente. Te muitos setores que usam o Linux, que embora seja amado por alguns entusiastas da segurança, do universo nerd e do mundo hacker, não suportam a falta de recursos e a necessidade de compreensão de configurações que ele pede. apesar de que, em muita coisa ele se assemelha ao funcionamento do Windows, e é totalmente gratuito. Mas as versões que conheci na Paraíba do Linux foram odiadas por todo os usuários. Eram desktops mal-resolvidos, com péssima definição de imagem e estética; dicionários que não funcionavam, comandos chatos, posições e menus chatos. Além dos softwares parecerem com Bizarros, que é a versão Bizarra do Superman. então, o Linux com essas versões do governo perdeu uma boa chance de se popularizar. Em minha cidade, criou-se uma aversão incurável pelo nome Linux. De cara, a primeira impressão, apenas pelos aspectos visuais do Linux é como se você fosse acostumado a ver uma Cinderela e desse de cara com uma Fiona do filme Shrek. Mesmo com todos os vírus e bactérias que atormentam a pobre Cinderela. Puxa! Parece que até nisso, o brasileiro tem essa concepção de que se uma coisa é gratuita ninguém pode reclamar de nada!

Mas, é possível adquirir programas mais baratos e funcionais e que atendam a esse público que quer a funcionalidade do Photoshop e que não quer a limitação do Photoscape. Então, entre esses dois pólos, recomendo o Photofiltre Studio, um ótimo programa que evolui ano após ano e atualmente trabalha com camadas. Ele custa cerca de 80 reais (já convertidos em moeda corrente). Tem um site muito bom totalmente dedicado a ele e que responde praticamente todas as dúvidas sobre o programa, além de tutoriais, disponibilizar recursos pra usar no programa, etc; é o :

O Photofiltre Studio pode ser baixada na página: http://superdownloads.uol.com.br/download/176/photofiltre/ e ser usado por trinta dias (trial, versão de avaliação). após esse prazo, se gostar e desejar continuar usando, vá no site da produtora do programa (tem no próprio programa) e adquira sua cópia.

Sites úteis sobre o Photofiltre Studio:

http://www.photofiltrestudio.com.br/
http://pfsorkut.blogspot.com/
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=40014894 (comunidade no Orkut)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para seu comentário ser publicado:
1 - Não faça comentários ofensivos, abusivos, com palavrões, que desrespeitem as leis dos país.
2- Os comentários devem ter relação com a postagem.

 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe