Pesquisar neste blog

Fragmentos interrompidos 1

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Esta dor, esta dor não dá poesia.

Se estás cansado de correr, vê o que acontece com os que param.

No último fôlego, desfaleci, perto do rio não cheguei. Desfaleci. Ao acordar, ouvi o o barulho das águas caírem da fonte.

Deus, se vês me mostra teu olho. Se me ouves, me mostra teus ouvidos agora. Não sejas como uma sombra do passado em minha vida. Não sejas como se nunca houvesse existido um ponto de partida.
Deus, se sentes, me dá tua mão.

Esses fragmentos geralmente são o início de um texto que nunca foi concluído por mim.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para seu comentário ser publicado:
1 - Não faça comentários ofensivos, abusivos, com palavrões, que desrespeitem as leis dos país.
2- Os comentários devem ter relação com a postagem.

 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe