Pesquisar neste blog

Poliamor (nova - ????? - forma de relacionamento)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Conforme tradução da wikipedia para o wiki polyamory, o "poliamor" é uma opção ou modo de vida que :
"[...] defende a possibilidade prática e sustentável de se estar envolvido de modo responsável em relações íntimas, profundas e eventualmente duradouras com vários parceiros simultaneamente."
Ele recusa a monogamia como necessidade ou princípio.
Em minha cidade poucos sabem o que significa poliamor. Já ajudei algumas pessoas a compreenderem o significado desta palavra. Minha intenção não é defesa ou divulgação do movimento ou dos princípios do poliamor, mas identificar um termo novo para um modo de vida que, no meu entendimento, não é tão novo assim. Muitos casais na prática agem dessa forma: se conformam com relações extraconjugais do seu parceiro, sem questionamentos, porém sem uma definição clara dos seus procedimentos amorosos. O poliamor, pelo contrário, exige definição e clareza.
Ainda segundo a Wikipédia, existem várias formas de poliamor:

"Existem várias maneiras de o pôr em prática, consoante às preferências dos interessados, e necessariamente deve envolver o consentimento e a confiança mútua de todas as partes envolvidas.
Polifidelidade: envolve múltiplas relações românticas com contacto sexual restrito a parceiros específicos do grupo.
Sub-relacionamentos: distinguem-se entre relações "primárias" e "secundárias" (um exemplo é a maioria dos casamentos abertos)
Poligamia (poliginia e poliandria): uma pessoa casa com diversas pessoas (estas podem ou não estarem casadas ou terem relações românticas entre elas).
Relações em Grupo/casamento em grupo: todos se consideram associados de forma igualitária.
Popularizado até certo ponto por Robert A. Heinlein, em romances como: Stranger in a Strange Land e The Moon Is a Harsh Mistress, Starhawk nos seus livros The Fifth Sacred Thing e Walking to Mercury.
Redes de relacionamentos interconectados: uma pessoa em particular pode ter relações de diversas naturezas com diversas pessoas.
Relações Mono/Poli: um parceiro é monogâmico, mas permite que o outro tenha relações exteriores.
Os chamados "acordos geométricos", que são descritos de acordo com o número de pessoas envolvidas e pelas suas ligações.
Exemplos incluem "trios" e "quadras", assim como as geometrias "V" e "N". O elemento comum de uma relação V é algumas vezes referido como "pivô" ou "charneira", e os parceiros ligados indirectamente são referidos como os "braços". Os parceiros-braço estão ligados de forma mais clara com o parceiro pivô do que entre si. Situação contrastante com o "triângulo", em que todos os 3 parceiros estão ligados de forma equitativa. Um trio pode ser um "V" , um triângulo, ou um "T" (um casal com uma relação estreita entre si e uma relação mais tênue com o terceiro). A geometria da relação pode variar ao longo do tempo.
Algumas pessoas em relações sexuais e/ou emocionais exclusivas podem, mesmo assim, auto-intitularem-se poliamorosas, se tiverem laços emocionais relevantes com outras pessoas. Adicionalmente, pessoas que se descrevem como poliamorosas podem entrar em relações monogâmicas com um determinado parceiro, quer por terem negociado a situação, quer por se sentirem bem com a situação monogâmica com aquele parceiro em particular.
Alguns praticantes do poliamor são adeptos do swing."

É possível que eu tenha um ponto de vista a respeito? Sim, tenho: a bíblia. Se eu dissesse o alcorão, muitos teriam uma expectativa medonha e vil. Se dissesse os livros de Paulo Coelho, Alan Kardek, algum livro psicografado por espíritos, quantos não teriam uma visão pacífica, me achariam iluminado, diferente, superior, evoluído? Ou o contrário. Quando digo a bíblia, católicos e protestantes ficam felizes alguns nem tanto). Mas, não quero me colocar como juiz de ninguém. Conforme afirmou Jesus: "minha palavra o há de julgar!", então, no meu caso, não sou eu quem julga ou pode julgar, mas o que se pode dizer a partir do referencial que tomo para minha vida. Meu referencial é a bíblia e não tenho outro, porque é minha realidade. Ainda que nos últimos dias não tenho conseguido equilíbrio entre o que creio e algumas de minhas ações, mas reconheço e luto para me aperfeiçoar. Aperfeiçoar-se também de acordo com esse referencial.
Quem tem sua vida faz dela o que quer e o que espera ser o melhor para ela. Reconheço, pelo menos eu, que ainda existem alguns que gostam de ser infelizes, de se maltratar, sofrer e negar alegria e bem-estar para si mesmos.
Mas tenho que assumir o que conheço ser verdadeiro e arcar com as consequências deste conhecimento. Sei ainda que ao sssumir verdadeiramente meu ponto de vista, arrebanho inimigos sem causa contra mim. Nisto se cumpre o que Deus diz: "quem se gloriar glorie-se nisto: de me conhecer."
Sem pretender estabelecer estudos bíblicos sobre o poliamor, no momento, apenas recordo que Deus fez a criação perfeita e para Adão, o primeiro homem, criou Eva, uma única adjutora (o termo adjutora quer dizer auxiliadora, que ajuda), que o acompanhou até o fim dos seus dias, e com ele constituiu família, conforme o texto bíblico.
Deus não muda é outro fundamento do criador.
Este assunto é complicadíssimo se não houver uma base sólida das Escrituras, porque o próprio texto bíblico do Antigo Testamento relata claramente casos de poligamia nas famílias. Sobre esse assunto achei muito pertinente o texto "Deus permitiu a poligamia?", disponível no site: http://www.palavradaverdade.com/print2.php?codigo=1577.

Erro 404 - o não encontrado (fotomensagens, besteirol)

Uma página não-encontrada na internet; geralmente representada pelo famoso número 404. O não-encontrado, contudo, se reveste de significados igualmente fortes no viver. E é para muitos desses significados que as imagens abaixo conseguem remeter:
O não-encontrado em nossas vidas,
O não-encontrado em nossos corpos,
Em nosso espírito,
Não-encontrado no mapa que buscamos pacientemente traçar e seguir.
E também quando somos o algo não-encontrado por alguém, por algum tipo de problema, por algum monstro ou situação que geralmente dá vontade de se esconder, para não ser encontrado de jeito nenhum.
O que esse não-encontrado produz: insatisfação? decepção? surpresa ruim? desencanto? alegria!
Ora! Algumas vezes faltou um h de "http".
Faltaram dois pontinhos de "http:"
Acrescentar dois pontinhos não deve ser tão difícil, pelo menos quando sabemos o que está faltando. Às vezes custa tanto tempo pra entendermos que só faltou acrescentar dois pontinhos ao endereço do destino desejado, do site, lugar, da informação, do alvo desejado.
Leva tempo para perceber que o mapa talvez tenha esquecido algum beco ou atalho ou trocado o nome das ruas. Fora que pode até estar desatualizado.
O alvo tem novo endereço.
Continue procurando.
"Googleando" a própria vida, as páginas que ficam dispersas por estes espaços afora. Alguma coisa a gente pode encontrar, ainda que não seja o que a gente planejou.
Quem sabe não podemos esbarrar com algo novo, o qual nunca imaginamos, que nos traga ainda maior alegria e que nos faça rever completamente o mapa que desenhamos a vida inteira, com definição de novos endereços e novas páginas...

O ESCAPE

O ESCAPE

Há momentos na vida em que podemos ficar assombrados com os males que historicamente são predadores das pessoas, da paz, da saúde, do bem-estar, da segurança. Acredite, é possível escapar ainda que a vida pareça estar por um fio. É preciso crer até o fim, principalmente quando não mesmo mais nada a fazer.
Historicamente, muitos foram realmente vencidos pelos males, mas muitos nos deram lições valiosas de que se lutarmos com esperança e fé em Deus, podemos escapar.
 

Estatísticas

Blogger WidgetsBlog statistics Widget For Blogger

Link-Me

Receber atualizações por e-mail

Enter your email address:

Provido por FeedBurner

Seguidores do blog

Mais lidos

Compartilhe